Sunday, October 2, 2011

Another poit of view

Musica da minha adolescencia, escutei ontem, foi bom relembrar...




I don't have a cent
Will I pay my rent?
And even my car doesn't work
Me and my man?
He's the one to die for...
We have split up

Can't you see life's easy
If you consider things
From another point of view
Ah ah ah ah ah ah
Ah ah
In another way
From another point of view
Ye ye ye eheh
Oh oh yeah
In another way from
Another point of view

I see life and light
All the colors of the world
So beatiful
Won't you come with me?

I see birds and trees
All the flowers of the world so beautiful
Won't you come with me?

Friday, September 16, 2011

Saturday, September 10, 2011

Friday, September 9, 2011

Coragem



A palavra coragem é muito interessante. Ela vem da raiz latina cor, que significa "coração". Portanto, ser corajoso significa viver com o coração. E os fracos, somente os fracos, vivem com a cabeça; receosos, eles criam em torno deles uma segurança baseada na lógica. Com medo, fecham todas as janelas e portas – com teologia, conceitos, palavras, teorias – e do lado de dentro dessas portas e janelas, eles se escondem.

O caminho do coração é o caminho da coragem. É viver na insegurança, é viver no amor e confiar, é enfrentar o desconhecido. É deixar o passado para trás e deixar o futuro ser. Coragem é seguir trilhas perigosas. A vida é perigosa. E só os covardes podem evitar o perigo – mas aí já estão mortos. A pessoa que está viva, realmente viva, sempre enfrentará o desconhecido. O perigo está presente, mas ela assumirá o risco. O coração está sempre pronto para enfrentar riscos; o coração é um jogador. A cabeça é um homem de negócios. Ela sempre calcula – ela é astuta. O coração nunca calcula nada.
- Osho -

Steve


Produtos da Apple sempre me fascinaram, pelo design, pela inteligência, por estarem tão na frente de tantos outros. Sempre fui apaixonada por tudo que eles fizeram e consequentemente por Steve Jobs. Li a sua biografia. E fiquei ainda mais fascinada por conhecer de perto a sua história.
Li hoje um pronunciamento que ele fez, nessa fase difícil que passa, quando a tristeza também pode emitir sorriso e aprendizado, sabedoria e ensinamento.
by Steve Jobs : "Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo - expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar - caem diante da morte, deixando apenas o que é importante.
Lembrar que voce vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que voce tem algo a perder. Voce já está nu. Não há razão para não seguir seu coração".

Saturday, September 3, 2011

Wish list





Saia de couro
Calça de couro
Jaqueta de couro

Como eles..


"Como os homens eu também quero uma aventura. Só que a minha é uma expedição vulcânica em Galápagos e a deles uma tarde no Simba Safari."

Friday, September 2, 2011

Homenagem do Dia dos Pais

Minha participação de Dia dos Pais na homenagem que a 284 fez. Poderia ter sido muito melhor mas, no nervoso foi isso que deu para ser feito. ;)

Thursday, August 18, 2011

There's a fire starting in my heart



There's a fire starting in my heart
Reaching a fever pitch, it's bringing me out the dark
Finally I can see you crystal clear
Go head and sell me out and I'll lay your shit bare

See how I leave with every piece of you
Don't underestimate the things that I will do
There's a fire starting in my heart
Reaching a fever pitch
And it's bringing me out the dark

The scars of your love remind me of us
They keep me thinking that we almost had it all
The scars of your love they leave me breathless
I can't help feeling

We could've had it all
Rolling in the deep
You had my heart inside of your hand
And you played it
To the beat

Baby I have no story to be told
But I've heard one of you
And I'm gonna make your head burn
Think of me in the depths of your despair
Making a home down there
As mine sure won't be shared

The scars of your love remind me of us
They keep me thinking that we almost had it all
The scars of your love they leave me breathless
I can't help feeling

We could've had it all
Rolling in the deep
You had my heart inside of your hand
And you played it
To the beat

We could've had it all
Rolling in the deep
You had my heart inside of your hand
But you played it
With the beating

Throw your soul through every open door
Count your blessings to find what you look for
Turned my sorrow into treasured gold
You pay me back in kind and reap just what you sow
We could've had it all
We could've had it all
It all, it all it all,

We could've had it all
Rolling in the deep
You had my heart inside of your hand
And you played it
To the beat

Monday, August 15, 2011

Happy Father's Day!


Minha irmã escreveu um texto lindo que traduz tudo que sinto pelo meu pai no dia de ontem, quando comemoramos o dia dos pais, infelizmente ele não estava presente fisicamente para compartilhar conosco essas lindas palavras. "Eu não sou capaz de lembrar a primeira vez que te vi, mas tenho na memória todas as últimas vezes, e as anteriores, lembro seu jeito de falar, seu respirar, o toque da sua mão... Que bom que tive tempo de perceber a sua importância em minha vida, que bom que muitas e muitas vezes estivemos juntos, e eu te falei do meu amor, da minha admiração. Estive sob suas asas inúmeras vezes e aprendi de você grande parte do que sou. Talvez seja por isso que você esteja ainda tão vívido. Você tem vivido dentro de mim. Sua voz reverbera no silêncio e seu afago me faz caminhar. Quase não sinto saudade, tamanha é sua presença grandiosa no meu peito. Quisera que todos os filhos pudessem sentir-se assim...
Para o nosso amor, pai, não existe ausência.
Feliz dia dos pais!" (Aline Ahmad)

Quando alguém cruzar seu caminho...



Texto lindo feito pela Gabi Toulier, minha amiga, compartilhando porque me inspirou. "Quando alguém cruzar o seu caminho e o coração bater mais acelerado... pare!! Respire! E tome uma posição confortável dentro de si. Haja agora como se estivesse numa aula de tai-chi. Olhe primeiramente para os olhos... veja se ainda há esperança em seu olhar, se ainda há sonhos, se ainda guarda a criança que fora um dia a brincar... se há sinais de preservada pureza, beleza, afabilidade... O que traz este olhar? Tristeza, medo, solidão ou a leveza de um coração? Depois ouça com cuidado a sua voz, perceba se ainda é possível sentir uma brisa suave em sua fala, mesmo que esta traga consigo muita bagagem e lhe conte a história de toda uma vida... observe então se sua história tornou-se uma cruz ou uma espada, um livro de passageiras memórias ou, na melhor das hipóteses, um dicionário do saber... Olhe também para o que ele traz nas mãos... calos de grandes batalhas, tremor dos tempos passados ou a força de quem se mantém firme em sua caminhada, mas com a delicadeza necessária para se tocar uma flor? Fite em seguida o seu peito... Curvado? Estufado... Rarefeito? Ou aberto como quem ainda guarda em si muito espaço nutrindo o eterno desejo de transbordar sua alma no mundo? Ouça então os seus passos, acompanhe seu caminhar... Lento? Sereno, inquieto, incerto, perdido, circular? Seu caminhar, certamente, falará muito de si. E finalmente sinta sua alma, respire do mesmo ar... é leve? Denso, sutil, indiferente, temeroso, inseguro, acolhedor, quente? Este é o ar que talvez respirem juntos por muito tempo. É melhor que alimente também os pulmões... Para conhecer uma pessoa, não basta saber seu nome, é preciso saber sua alma... só assim nos certificamos que este alguém não carregará consigo a nossa... Nem nos arrastará para sua solidão. Caso sinta que não é o caso, agradeça! Siga em frente e mantenha o espaço vago para aquele que não apenas cruzará o seu caminho, mas que caminhará contigo. É melhor caminhar sozinho, do que fazer companhia a alguma solidão, pois isto é muito solitário. Solidão a dois, é solidão em dobro. Mas caminhar com alguém é felicidade infinitamente multiplicada!"

Friday, August 12, 2011

Para você com um laço e uma flor

Pensei em muitas coisas para te dizer hoje, palavras faltam, sentimento sobra...

"O que a memória amou fica eterno".
Adélia Prado

Aumente o som e deixe a música tocar, que ela toque seu coração.



Love, love, love
Love, love, love
Love, love, love

There's nothing you can do that can't be done
Nothing you can sing that can't be sung
Nothing you can say, but you can learn how the play the game
It's easy

There's nothing you can make that can't be made
No one you can save that can't be saved
Nothing you can do, but you can learn how to be you in time
It's easy

All you need is love
All you need is love
All you need is love, love
Love is all you need
Love, love, love
Love, love, love
Love, love, love


Wednesday, August 10, 2011

I don't want to forget



So long,
I've been waiting to sing this song
Not sure,
if it worth it anymore
Working anymore
And people always ask about you
And people always want to talk about you
Sometimes when I sleep I think about you,
With your new someone, ohh.

Didn't we have fun
I know it hurts like hell
When you can't be with someone

Try
Never stop to wonder why
Ohh how
I just hope you happy now
Hope you happy now.
People always
Ask about you
People always
Want to talk about you


Friday, August 5, 2011

como o tempo vai e o vento vem...



Eu só quero que você saiba
Que estou pensando em você
Agora e sempre mais
Eu só quero que você ouça
A canção que eu fiz pra dizer
Que eu te adoro cada vez mais
E que eu te quero sempre em paz

Tô com sintomas de saudade
Tô pensando em você
E como eu te quero tanto bem
Aonde for não quero dor
Eu tomo conta de você
Mas te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem

Eu só quero que você caiba
No meu colo
Porque eu te adoro cada vez mais
Eu só quero que você siga
Para onde quiser
Que eu não vou ficar muito atrás

Wednesday, August 3, 2011

Sobre a procura

Quem não te procura, não sente sua falta. Quem não sente sua falta, não te ama. O destino determina quem entra na sua vida, mas você decide quem fica nela. A verdade dói só uma vez. A mentira cada vez que você lembra. Há três coisas na vida que nunca mais voltam: as palavras, o tempo, e as oportunidades. Então, valorize quem valoriza você e não trate como prioridade a quem te trata como opção.

The way you make me feel...


Cor-respondência


Remeta-me
os dedos
em vez de cartas de amor
que nunca escreves
que nunca recebo.
Passeiam em mim estas tardes
que parecem repetir
o amor bem feito
que você tinha mania de fazer comigo.
Não sei amigo
se era seu jeito
ou de propósito
mas era bom
sempre bom
e assanhava as tardes
Refaça o verso
que mantinha sempre tesa
a minha rima
firme
confirme
o ardor dessas jorradas
de versos que nos bolinaram os dois
a dois
Pense em mim
e me visite no correio
de pombos onde a gente se confunde
Repito:
Se meta na minha vida
outra vez meta
Remeta.
Elisa Lucinda

Monday, August 1, 2011

Cadê?



E por falar em saudade onde anda você
Onde andam seus olhos que a gente não vê
Onde anda esse corpo
Que me deixou louco de tanto prazer
E por falar em beleza onde anda a canção
Que se ouvia na noite dos bares de então
Onde a gente ficava,onde a gente se amava
Em total solidão
Hoje eu saio na noite vazia
Numa boemia sem razão de ser
Na rotina dos bares,que apesar dos pesares,
Me trazem você
E por falar em paixão, em razão de viver,
Você bem que podia me aparecer
Nesses mesmos lugares, na noite, nos bares
A onde anda você?

Sunday, July 31, 2011



Vai tua vida
Teu caminho é de paz e amor
A tua vida
É uma linda canção de amor
Abre os teus braços e canta
A última esperança
A esperança divina
De amar em paz

Se todos fossem
Iguais a você
Que maravilha viver
Uma canção pelo ar
Uma mulher a cantar
Uma cidade a cantar, a sorrir, a cantar, a pedir
A beleza de amar
Como o sol, como a flor, como a luz
Amar sem mentir, nem sofrer

Existiria a verdade
Verdade que ninguém vê
Se todos fossem no mundo iguais a você

Friday, July 29, 2011

My gift




My gift is my song
And this one's for you

And you can tell everybody
That this is your song
It may be quite simple, but
Now that it's done
I hope you don't mind
I hope you don't mind
That I put down in words
How wonderful life is
Now you're in the world

Sat on the roof and
I kicked off the moss
Well some of these verses
They got me quite cross
But the sun's been kind
While I wrote this song
It's for people like you that
Keep it turned on

So excuse me forgetting
But these things I do
You see I've forgotten
If they're green or they're blue
Anyway the thing is
What I really mean
Yours are the sweetest eyes
I've ever seen

And you can tell everybody
That this is your song
It may be quite simple, but
Now that it's done
I hope you don't mind
I hope you don't mind
That I put down in words
How wonderful life is
Now you're in the world

reflexão



Meu corpo guarda muitas feridas do nosso último encontro, das muitas vezes que a mentira imperou perante a verdade. Da pessoa que eu conheci e que não era ser quem eu pensava. Hoje, me pergunto o que fiz para atrair para minha vida essa história e é difícil encontrar as respostas. Depois de tanto tempo não quero buscar o culpado e sim as respostas para o meu eu seguir em paz.

Monday, July 25, 2011

Tudo bem

Eu sei que você passa por aqui, deixa seus rastros. Não sei o que quer saber de mim. Estou bem sim. Faz tempo que não nos falamos, é verdade. Confesso, que sinto vontade de saber como está. Deve estar bem. A gente aprende a ficar bem onde estamos, não é?
Por isso resolvi te escrever, acho que saberá que é para você. Quem sabe a gente ainda irá se cruzar nessas estradas da vida.
Só para dizer que ta tudo bem.

Wednesday, July 13, 2011

Saturday, June 25, 2011

Luck guy

Um dos vídeos mais fofos que eu vi nos últimos tempos, que faz arrancar umas lágrimas, prepara o lenço, com uma das músicas que não sai do repeat do meu som.

The dog days are over

Ouvindo no repeat



Dog Days Are Over
Happiness hit her like a train on a track
Coming towards her stuck still no turning back
She hid around corners and she hid under beds
She killed it with kisses and from it she fled
With every bubble she sank with her drink
And washed it away down the kitchen sink

The dog days are over
The dog days are done
The horses are coming
So you better run

Run fast for your mother, run fast for your father
Run for your children, for your sisters and brothers
Leave all your loving, your loving behind
You cant carry it with you if you want to survive

The dog days are over
The dog days are done
Can you hear the horses?
'Cause here they come

And i never wanted anything from you
Except everything you had and what was left after that too, oh
Happiness hit her like a bullet in the back
Struck from a great height by someone who should know better than that

Relacionamento

“Amado Osho, por que é tão difícil se relacionar ?

Porque você ainda nao é. Há um vazio interior e o medo de que ao se
relacionar com alguém, mais cedo ou mais tarde, você será exposto como
sendo vazio. Por isso parece mais seguro manter distância das pessoas,
pelo menos você pode fingir que é.
Relacionar-se é uma das maiores coisas da vida: relacionar-se significa
amar, compartilhar. Mas antes de poder compartilhar, você tem que ser
aberto às incetezas.
Duas sementes não podem se relacionar, elas estão fechadas. Duas flores
podem se relacionar ,elas estão abertas, podem mandar suas fragâncias uma
à outra, podem dançar no mesmo sol e no mesmo vento. As sementes são
totalmente fechadas, sem janelas como podem se relacionar?
E esta é a situação. O homem nasce como uma semente .Ele pode se tornar
uma flor, ou não. Tudo depende de você, do que faz consigo mesmo, tudo
depende de você crescer ou não. A escolha é sua - e ela tem que ser
encarada a cada momento, você na encruzilhada a cada momento.
Milhões de pessoas decidem não crescer. Elas permanecem sementes,
permanecem potencialidades, nunca se tornam realidades. Elas não sabem o
que é auto realização, não sabem o que é auto concretização ,não sabem
nada do ser. Como podem se relacionar ? Porque estas pessoas decidem
permanecer como sementes?
Há algo em suas decisões. A semente está mais segura do que a flor. A
flor é frágil, a semente parece mais forte .A flor pode ser destruída
muito facilmente ,apenas um vento forte, e as pétalas murcham. A semente
não pode ser destruída tão facilmente pelo vento, ela esta segura ,
protegida. Certamente ela está segura mas não tem vida .A morte é segura, a
vida é insegura. A pessoa que realmente quer viver, tem que viver em
perigo, em constante perigo. Aquele que quer alcançar os picos tem que
correr o risco de se perder. Quanto maior o desejo de crescer, mais e mais
perigo tem de ser aceito.
Mas ser é o requisito básico .Se você é, a coragem vem como uma
consequência. Se você é , um grande desejo de se aventurar, de descobrir
surge. E quando você está pronto para descobrir ,você pode se
relacionar. Relacionar é descobrir, descobrir a consciência do outro,o
território do outro, tem que permitir e dar as boas vindas para o outro
descobrir você. Não pode ser um caminho de mão única. E você pode
permitir que o outro o descubra somente quando tiver algum tesouro
dentro de si. Então não há medo. Você quer que ele veja o que você
descobriu em si mesmo, quer compartilhar.
E porque reduzimos a beleza de relacionar-se? Porque estamos com tanta
pressa ? Porque relacionar-se é inseguro? Relacionar-se é apenas um
encontro de dois estranhos, talvez fiquemos juntos apenas uma noite e de
manhã digamos adeus. Quem sabe o que vai acontecer amanhã ? E nós temos
tanto medo que queremos torná-lo certo, queremos torná-lo previsível.
Gostaríamos que o amanhã fosse de acordo com as nossas idéias, não lhe
damos a liberdade de ter sua própia voz. Assim nós imediatamente
reduzimos todo verbo a um substantivo.
A garantia será interior. Será um compromisso do coração. Se você sente
prazer em estar com alguém, irá gostar de sentir este prazer cada vez
mais. Se aprecia a intimidade ,vai querer penetrar na intimidade cada vez
mais.
Ninguém pode ter a garantia do amanhã. O homem com o qual você dormiu a
noite passada, olhe outra vez para o rosto dele de manhã: ele não é mais
a mesma pessoa, tanta coisa mudou. Essa é a diferença entre uma coisa e
uma pessoa . Os móveis na sala são os mesmos. Mas o homem e a mulher
,eles não são mais os mesmos. Explore outra vez, comece outra vez. Isso é
o que quero dizer com relacionar-se.
Significa que você está sempre começando, está continuamente tentando
tornar-se conhecido. Repetidamente você está se apresentando ao
outro. Você está tentando ver as várias facetas da personalidade do
outro, penetrando cada vez mais fundo no seu reino de sentimentos
interiores, nos recessos profundos do seu ser. Investigando-o ,você
estará sem saber investigando-se também. Entrando mais fundo no outro,
conhecendo seus sentimentos, seus pensamentos, suas emoções mais
profundas, você também estará conhecendo as suas próprias emoções mais
profundas...”

Tuesday, May 31, 2011

Sri Prem Baba

Um pouquinho do Prem Baba, um mestre muito especial

Friday, May 20, 2011

The best, ever...

Achei a coisa mais fofa esse vídeo de proposta de casamento.
Criativo, romântico, ai, ai... Incrível!

Uma oração para salvar seu coração



Meu amor essa é a última oração
Pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na dispensa

Cabe o meu amor!
Cabe em três vidas inteiras
Cabe em uma penteadeira
Cabe nós dois

Cabe até o meu amor
Essa é a última oração pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na dispensa

Cabe o meu amor!
Cabe em três vidas inteiras
Cabe em uma penteadeira
Cabe essa oração

Wednesday, May 18, 2011

Ôh bode...


Bodiei de tudo aquilo que é supérfluo, de goma de mascar, que a gente masca e joga fora, de relacionamentos superficiais, de gente superficial, de papo superficial, de conversinha superficial. Quero algo mais profundo, algo que vá mais além, além da obviedade, do lugar comum, do que todo mundo quer, das diferenças, daquilo que te faz ser único, e ser só você no mundo, Eu quero isso. Isso me encanta e é isso que quero saber de você. Esse ser particular, que só você é, não tem outro igual no mundo, sem cópia, sem influéncia, sua natureza, na sua profundeza, VOCÊ!

Monday, May 16, 2011

E me pergunte o que será do nosso amor?



Me escreva uma carta sem remetente
Só o necessário e se está contente
Tente lembrar quais eram os planos
Se nada mudou com o passar dos anos
E me pergunte o que será do nosso amor?

Descreva pra mim sua latitude
Que eu tento te achar no mapa-múndi
Ponha um pouco de delicadeza
No que escrever e onde quer que me esqueças
E eu te pergunto o que será do nosso amor?

Ah! Se eu pudesse voltar atrás
Ah! Se eu pudesse voltar.

Tuesday, May 10, 2011

Comercial

Coisa mais fofa esse Darth Vader!

Monday, May 9, 2011

assim que tem que ser,...

Ai, ai...

meu conselho

Ele respondeu por mim, o que eu não consegui opinar por fazer parte da história. Assistimos juntos. Espero que tenha servido para alguma coisa.

First kiss!

Que delícia!!
Quero de volta essa pureza...

Tuesday, April 12, 2011

Hoje é meu dia!



Isn't she lovely
Isn't she wonderfull
Isn't she precious
Less than one minute old
I never thought through love we'd be
Making one as lovely as she
But isn't she lovely made from love

Isn't she pretty
Truly the angel's best
Boy, I'm so happy
We have been heaven blessed
I can't believe what God has done
through us he's given life to one
But isn't she lovely made from love

Isn't she lovely
Life and love are the same
Life is Aisha
The meaning of her name
Londie, it could have not been done
Without you who conceived the one
That's so very lovely made from love.

Thursday, April 7, 2011

Lembra você!



All the crazy shit I did tonight
Those will be the best memories
I just wanna let it go for the night
That would be the best therapy for me

It's getting late but I don't mind

Para você!



I wanna run, I want to hide
I wanna tear down the walls
That hold me inside.
I wanna reach out
And touch the flame
Where the streets have no name.

I wanna feel sunlight on my face.
I see the dust-cloud
Disappear without a trace.
I wanna take shelter
From the poison rain
Where the streets have no name
Where the streets have no name
Where the streets have no name.

We're still building and burning down love
Burning down love.
And when I go there
I go there with you
(It's all I can do).

The city's a flood, and our love turns to rust.
We're beaten and blown by the wind
Trampled in dust.
I'll show you a place
High on a desert plain
Where the streets have no name
Where the streets have no name
Where the streets have no name.

We're still building and burning down love
Burning down love.
And when I go there
I go there with you
(It's all I can do).

mulheres que correm com os lobos

"Todas nos temos anseios pelo que é selvagem. Existem poucos antídotos aceitos por nossa cultura p esse tipo de aspiração. Deixamos crescer o cabelo e o usamos esconder nossos sentimentos. No entanto, o espectro da mulher selvagem ainda nos espreita de dia e de noite. Não importa onde estejamos, a sombra q corre atras de nos tem decididamente 4 patas."

Tuesday, April 5, 2011

Monday, April 4, 2011

A felicidade

é assim que eu acredito que a felicidade acontece...



O que te faz feliz?


Sem tirar o ar, sem se mexer, sem desejar como antes sempre quis.
Você vai rir, sem perceber, felicidade é só questão de ser.
Quando chover, deixar molhar pra receber o sol quando voltar.
Lembrará os dias que você deixou passar sem ver a luz.
Se chorar, chorar é vão porque os dias hão pra nunca mais.

Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e depois dançar, na chuva quando a chuva vem.
Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e dançar.
Dançar na chuva quando a chuva vem.

Tem vez que as coisas pesam mais do que a gente acha que pode aguentar.
Nessa hora fique firme, pois tudo isso logo vai passar.
Você vai rir, sem perceber, felicidade é só questão de ser.
Quando chover, deixar molhar pra receber o sol quando voltar.

Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e depois dançar, na chuva quando a chuva vem.
Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e dançar.
/Dançar na chuva quando a chuva vem./ (4X)

Friday, April 1, 2011

Uma mentira




O teu amor é uma mentira
Que a minha vaidade quer
E o meu, poesia de cego
Você não pode ver

Não pode ver que no meu mundo
Um troço qualquer morreu
Num corte lento e profundo
Entre você e eu

O nosso amor a gente inventa
Pra se distrair
E quando acaba a gente pensa
Que ele nunca existiu

Wednesday, March 30, 2011

Você não vale nada...

A Tiê está mandando muito bem numas versões e eu estou curtindo muito. Olha essa, fiquei com vontade de cantar!

Thursday, March 24, 2011

what I want





Notícia boa

Infelizmente notícia ruim vende mais jormal, cria mais polêmica e a gente se interessa mais porque a gente se acostumou com notícia boa. Porque noticia boa tai a nossa volta todos os dias, acontecendo e ninguém da bola...
Ainda bem que a Coca Cola resolveu colocar isso na mídia.
Se a gente puder fazer a nossa parte!

Wednesday, March 23, 2011

Um agradecimento


No domingo acordei meio revirada, meio de mal com a vida, briguei com a minha mãe, sai da casa encontrei com os amigos levei um soco na garganta e na segunda estava um saco de batatas. Tinha duas reuniões importantes que me fizeram sair da cama chorando porque minha vontade era continuar nela, fui sem condições nenhuma emocional e ao poucos do dia fui me recuperando.
Devagar a gente vai percebendo que isso so serve para gente amadurecer.
Passei ontem numa loja de flores e fiquei olhando cada uma delas.
Cada uma representa alguma coisa. Eu sou fascinada por bonsais. Quis dar para meu cunhado e minha irmã que estão indo morar junto, um pé de bonsai de pau-ferro, que representa 1 ano de relacionamento deles que eles plantaram uma árvore. Essa seria para o apartamento deles. Infelizmente não achei.

Hoje alguns dias depois de tudo que passou posso o outro lado da perspectiva, o tanto de coisa que eu tenho de gente que esta do meu lado, me dando carinho, amizade, cultivando minha presença e regando o meu jardim.

Tenho uma família nota mil. Uma empresa e uma equipe que luta por nossos ideiais e que posso confiar. Ganhei um cunhado, que além de me ajudar profissionalmente me ajuda emocionalmente. Além de ter uma pessoa do outro lado do mundo que me ajudou como pode para arrancar um sorriso do meu rosto e conseguiu.
Tenho amigas maravilhosas e amigos que me colocam para cima, o que mais eu posso querer?


Eu quero sim muito mais! Mas tudo tem seu tempo, e terei sim paciência para esperar a sua devida hora chegar.
Esse post foi só para agradecer tudo de bom que a vida me proporciona, de especial e de me dar força para continuar lutando, mesmo quando eu enfraquejo (sou ser humano, poxa...)

A vida é assim, seus altos e baixos. E enquanto isso eu estamparei meu sorriso no rosto para que saia qualquer onda de mal humor e que se alastre por esse Universo que não merece.

Obrigada meu Deus por tudo e me perdoe por ás vezes me importar com tanta bobagem e esquecer daquilo que é essencial. A minha felicidade é essencial. E nada e ninguém pode afetá-la. Aqui eu que mando! Com sua autorizaçao, claro. Um ótimo dia para todos vocês!

Tuesday, March 22, 2011

Na verdade foi na segunda restos de domingo,...

“Um domingo de tarde sozinha em casa dobrei-me em dois para a frente - como em dores de parto - e vi que a menina em mim estava morrendo. Nunca esquecerei esse domingo. Para cicatrizar levou dias. E eis-me aqui. Dura, silenciosa e heróica. Sem menina dentro de mim.”

Saturday, March 19, 2011

de repente deu uma vontade de ir para o futuro e ver como tudo isso termina....



CASO DE AMOR - Manoel de Barros

Uma estrada é deserta por dois motivos: por abandono ou por desprezo.
Esta que eu ando nela agora é por abandono. Chega que os espinheiros
a estão abafando pelas margens. Esta estrada melhora muito de eu ir
sozinho nela. Eu ando por aqui desde pequeno. e sinto que ela bota sentido
em mim. Eu acho que ela manja que eu fui para a escola e estou voltando
agora para revê-la. Ela não tem indiferença pelo meu passado. Eu sinto
mesmo que ela me reconhece agora, tantos anos depois. Eu sinto que ela
melhora de eu ir sozinho sobre seu corpo. De minha parte eu achei ela bem
acabadinha. Sobre suas pedras agora raramente um cavalo passeia. E quando
vem um, ela o segura com carinho. Eu sinto mesmo hoje que a estrada é
carente de pessoas e de bichos. Emas passavam sempre por ela
esvoaçantes. Bando de caititus a atravessavam para ir ao rio do outro lado.
Eu estou imaginando que a estrada pensa que eu também sou como ela:
um coisa bem esquecida. Pode ser. Nem cachorro passa mais por nós.
Mas eu ensino para ela como se deve comportar na solidão. Eu falo:
deixe deixe meu amor, tudo vai acabar. Numa boa: a gente vai
desaparecendo igual quando carlitos vai desaparecendo
no fim de uma estrada…
Deixe, deixe, meu amor.

Friday, March 18, 2011

a música ja diz tudo, eu não preciso dizer mais nada...

a melhor música da minha vida



When I had you to myself
I didn't want you around
Those pretty faces always made you stand out in a crowd
But someone picked you from the bunch
when glance was all it took
Now it's much too late for me to take a second look

Oh baby give me one more chance
(show you that I love you)
Won't you please let me
(back to your heart)
Oh darlin' I was blind to let you go
(let you go baby)
But now since I see you in his arms
(I want you back)
Yes I do now
(I want you back)
Ooh ooh baby
(I want you back)
Ya ya ya ya
(I want you back)
Na na na na

Verso 2:
Tryin' to live without your love
Is one long sleepless night
Let me show you girl
That I know wrong from right
Every street you walk on
I leave tearstains on the ground
Following the girl
I didn't even want around
Let me tell you now


Oh baby all I need is one more chance
(show you that I love you)
Won't you please let me
(back to your heart)
Oh darlin' I was blind to let you go
(let you go baby)
But now since I see you in his arms

Oh baby I was blind to let you go
But now since I see you in his arms

mordida


eu mordo!

sobre sapos



Prefiro os sapos, caso se transformem em principes estou no lucro....


Tu eras também uma pequena folha
que tremia no meu peito.
O vento da vida pôs-te ali.
A princípio não te vi: não soube
que ias comigo,
até que as tuas raízes
atravessaram o meu peito,
se uniram aos fios do meu sangue,
falaram pela minha boca,
floresceram comigo.
Pablo Neruda

Para um dia no futuro

Um dia mandarei esse poema para você de despedida, será de Neruda, porque Neruda, tem tudo a ver com a gente.




Já não se encantarão os meus olhos nos teus olhos,
já não se adoçará junto a ti a minha dor.

Mas para onde vá levarei o teu olhar
e para onde caminhes levarás a minha dor.

Fui teu, foste minha. O que mais? Juntos fizemos
uma curva na rota por onde o amor passou.

Fui teu, foste minha. Tu serás daquele que te ame,
daquele que corte na tua chácara o que semeei eu.

Vou-me embora. Estou triste: mas sempre estou triste.
Venho dos teus braços. Não sei para onde vou.

...Do teu coração me diz adeus uma criança.
E eu lhe digo adeus.

Carnavália - no Brasil o Carnaval é o ano inteiro




Vem pra minha ala que hoje a nossa escola vai desfilar
Vem fazer história que hoje é dia de glória nesse lugar
Vem comemorar, escandalizar ninguém
Vem me namorar, vou te namorar também
Vamos pra avenida, desfilar a vida, carnavalizar

Na Portela tem Mocidade, Imperatriz
No Império tem uma Vila tão feliz
Beija-Flor, vem ver, a porta-bandeira
Na Mangueira tem morenas da Tradição

Sinto a batucada se aproximar
Estou ensaiado para te tocar

Repique tocou, o surdo escutou
E o meu corasamborim
Cuíca gemeu
Será que era eu
Quando ela passou por mim

Thursday, March 17, 2011

Carta aberta aos Homens, por Xico Sá


Amigas, peço a devida licença para me dirigir exclusivamente aos meus semelhantes de sexo, esses moços, pobres moços, neste panfleto testosteronizado. Sim, amigas, esses seres que andam tão assustados, fracos e medrosos, beirando a covardia amorosa de fato e de direito.

Destemidas fêmeas, caso notem que eles não leram, não estão nem ai para a nossa carta aberta, recortem e colem nas geladeiras , tirem uma cópia e preguem no banheiro, na mesa do computador, na cabeceira, deixem esta crônica grudada na tv, mas não antes do futebol, pois há o risco de simplesmente ser ignorada, enfim, me ajudem para que esta minha carta aberta aos rapazes chegue, de alguma forma, ao alcance deles.

Amigos, chega dessa pasmaceira, chega dessa eterna covardia amorosa. Amigos, se vocês soubessem o que elas andam falando por ai. Horrores ao nosso respeito. O pior é que elas estão cobertas de razão como umas Marias Antonietas cobertas de longos e impenetráveis vestidos.

Cabróns, estamos sendo tachados simplesmente de frouxos, medrosos, ensaios de macho, rascunhos de homens, além de tolos, como quase sempre somos.

Prestem atenção, amigos, faz sentido o que elas dizem. A maioria de nós anda correndo delas diante do menor sinal de vínculo, diante da menor intimidade, logo após a primeira ou segunda manhã de sexo. O que é isso companheiros? Fugir à melhor das lutas? Nem vou falar na clássica falta de educação do dia seguinte.Ora, mandem nem que seja uma mensagem de texto delicada, seus preguiçosos, seus ordinários. O que custa um telefonema gentil, queiramos ou não dar seqüência à historia?!

Amigos, estamos errados quando pensamos que elas querem urgentemente nos levar ao altar ou juntar os trapos urgentemente. Nos enganamos. Erramos feio. Em muitas vezes, elas querem apenas o que nós também queremos: uma bela noite, ora direis, ouvir estrelas!

Por que praticamente exigimos uma segunda chance apenas quando falhamos, quando brochamos, algo demasiadamente humano? Ah, eis o ego do macho, o macho ferido por não ter sido o garanhão que se imagina na cama.

Sim, muitas querem um bom relacionamento, uma história com laços afetivos. Primeiro que esse desejo é legítimo, lindo, está longe de ser um crime, e além do mais pode ser ótimo para todos nós. Enquanto permanecermos com esse medinho de homem, nesse eterno e repetido “estou confuso” –“eu tô cafuso”, como dizia Didi Mocó!-, a vida passa e perdemos mil oportunidades de viver, no mínimo, bons momentos do gozo e felicidade possível. Afinal de contas para que estamos sobre a terra, apenas para morrer de trabalhar e enfartar com a final do campeonato?

Amigos, mulher não é para ser temida, é para nos dar o melhor da existência, para completar-nos, nada melhor do que a lição franciscana do “é dando que se recebe”, como cai bem nessa hora. Amigos, até sexo pra valer, aquele de arrepiar, só vem com a intimidade, os segredos da alcova, o desejo forte que impede até o ato que mais odiamos, a velha brochada da qual tratamos aí acima.

Rapazes, o amor acaba, o amor acaba em qualquer esquina, de qualquer estação, depois do teatro, a qualquer momento, como dizia Paulo Mendes Campos, mas ter medo de enfrentá-lo é ir desta para a outra mascando o jiló do desprazer e da falta de apetite na vida. Falta de vergonha na cara e de se permitir ser chamado de homem para valer e de verdade.

Wednesday, March 16, 2011

lembrando

‎"nós gatos já nascemos fortes, porém já nascemos livres ..."

Descobri essa música hoje

... e sabe que eu concordei com a Vanessa da Mata.
Nunca pratiquei mas acho que ela esta certa sim!




Corre pra ver,
Se é de olhar, se derreter
Se de repente pode ser
Se este instante lhe chamar
Viva, tenha
Corre pra ver
Se é gostoso, porque não
Se é bem bom pro coração
A gente vai pra ser feliz
Viva, tenha
Corre pra ver
Se é melhor se derreter
Se de repente pode ser
Se este instante lhe chamar
Viva, tenha
Corre pra ver
Se é gostoso, porque não
Se é bem bom pro coração
A gente vai pra ser feliz
Viva, tenha

SOBRE IMPORTÂNCIAS


SOBRE IMPORTÂNCIAS
Manoel de Barros

Um fotógrafo-artista me disse outra vez: veja que pingo de sol no couro de um lagarto é para nós mais importante do que o sol inteiro no corpo do mar. Falou mais: que a importância de uma coisa não se mede com fita métrica nem com balanças nem com barômetros etc. Que a importância de uma coisa há que ser medida pelo encantamento que a coisa produza em nós. Assim um passarinho nas mãos de uma criança é mais importante para ela do que a Cordilheira dos Andes. Que um osso é mais importante para o cachorro do que uma pedra de diamante. E um dente de macaco da era terciária é mais importante para os arqueólogos do que a Torre Eifel. (Veja que só um dente de macaco!) Que uma boneca de trapos que abre e fecha os olhinhos azuis nas mãos de uma criança é mais importante para ela do que o Empire State Building. Que o cu de uma formiga é mais importante para o poeta do que uma Usina Nuclear. Sem precisar medir o ânus da formiga. Que o canto das águas e das rãs nas pedras é mais importante para os músicos do que os ruídos dos motores da Fórmula 1. Há um desagero em mim de aceitar essas medidas. Porém não sei se isso é um defeito do olho ou da razão. Se é defeito da alma ou do corpo. Se fizerem algum exame mental em mim por tais julgamentos, vão encontrar que eu gosto mais de conversar sobre restos de comida com as moscas do que com homens doutos.

Tuesday, March 15, 2011

Dawsons



Assistia Dawsons na minha adolescência e sempre achei os diálogos incríveis. Agora revendo, vejo que realmente eles eram especiais, ainda me emociono.

O que é uma soulmate?



O vídeo diz tudo

meu segundo travesseiro


Meu segundo travesseiro eu apelidei com seu nome.

Monday, March 14, 2011

sonhei com você

Acho que sonhei com você, te mandei uma mensagem assim que acordei para ver se ainda te pegava acordado. Acho que ja dormia, que pena! Tentei dormir, não consegui. Só consegui pensar em você.

o Amor Acaba





O Amor Acaba – Paulo Mendes Campos

O amor acaba. Numa esquina, por exemplo, num domingo de lua nova, depois de teatro e silêncio; acaba em cafés engordurados, diferentes dos parques de ouro onde começou a pulsar; de repente, ao meio do cigarro que ele atira de raiva contra um automóvel ou que ela esmaga no cinzeiro repleto, polvilhando de cinzas o escarlate das unhas; na acidez da aurora tropical, depois duma noite votada à alegria póstuma, que não veio; e acaba o amor no desenlace das mãos no cinema, como tentáculos saciados, e elas se movimentam no escuro como dois polvos de solidão; como se as mãos soubessem antes que o amor tinha acabado; na insônia dos braços luminosos do relógio; e acaba o amor nas sorveterias diante do colorido iceberg, entre frisos de alumínio e espelhos monótonos; e no olhar do cavaleiro errante que passou pela pensão; às vezes acaba o amor nos braços torturados de Jesus, filho crucificado de todas as mulheres; mecanicamente, no elevador, como se lhe faltasse energia; no andar diferente da irmã dentro de casa o amor pode acabar; na epifania da pretensão ridícula dos bigodes; nas ligas, nas cintas, nos brincos e nas silabadas femininas; quando a alma se habitua às províncias empoeiradas da Ásia, onde o amor pode ser outra coisa, o amor pode acabar; na compulsão da simplicidade simplesmente; no sábado, depois de três goles mornos de gim à beira da piscina; no filho tantas vezes semeado, às vezes vingado por alguns dias, mas que não floresceu, abrindo parágrafos de ódio inexplicável entre o pólen e o gineceu de duas flores; em apartamentos refrigerados, atapetados, aturdidos de delicadezas, onde há mais encanto que desejo; e o amor acaba na poeira que vertem os crepúsculos, caindo imperceptível no beijo de ir e vir; em salas esmaltadas com sangue, suor e desespero; nos roteiros do tédio para o tédio, na barca, no trem, no ônibus, ida e volta de nada para nada; em cavernas de sala e quarto conjugados o amor se eriça e acaba; no inferno o amor não começa; na usura o amor se dissolve; em Brasília o amor pode virar pó; no Rio, frivolidade; em Belo Horizonte, remorso; em São Paulo, dinheiro; uma carta que chegou depois, o amor acaba; uma carta que chegou antes, e o amor acaba; na descontrolada fantasia da libido; às vezes acaba na mesma música que começou, com o mesmo drinque, diante dos mesmos cisnes; e muitas vezes acaba em ouro e diamante, dispersado entre astros; e acaba nas encruzilhadas de Paris, Londres, Nova Iorque; no coração que se dilata e quebra, e o médico sentencia imprestável para o amor; e acaba no longo périplo, tocando em todos os portos, até se desfazer em mares gelados; e acaba depois que se viu a bruma que veste o mundo; na janela que se abre, na janela que se fecha; às vezes não acaba e é simplesmente esquecido como um espelho de bolsa, que continua reverberando sem razão até que alguém, humilde, o carregue consigo; às vezes o amor acaba como se fora melhor nunca ter existido; mas pode acabar com doçura e esperança; uma palavra, muda ou articulada, e acaba o amor; na verdade; o álcool; de manhã, de tarde, de noite; na floração excessiva da primavera; no abuso do verão; na dissonância do outono; no conforto do inverno; em todos os lugares o amor acaba; a qualquer hora o amor acaba; por qualquer motivo o amor acaba; para recomeçar em todos os lugares e a qualquer minuto o amor acaba.




LUIZ FELIPE PONDÉ - O filósofo Charles Harper
A sociedade do sucesso tortura meninas para serem magras e meninos para darem dez sem tirar


ADORO TELEVISÃO! Curto muito o dr. House e sua visão trágica de mundo (aliviada estes dias porque ele está pegando a chefe, a dra. Cuddy, e sempre que pegamos alguém a tragédia da vida se dilui na doçura do sucesso sexual, não?).
Hierarquias de poder são grandes afrodisíacos, seja quando envolve mulheres acima (chefes), seja com mulheres abaixo (secretárias). O cinema explora isso há muito tempo com sucesso de bilheteria.
Calma, cara leitora. Não engasgue. Brinco. Aliás, brinco muitas vezes, mas nunca sabemos até onde vai a brincadeira no mundo, não é? Dúvidas são como neblina numa estrada. Escondem curvas e acidentes mortais ou nada além da própria monótona neblina.
Mas tenho um outro herói na TV: Charles Harper, da série "Two and a Half Men". Tenho um amigo que a deu de presente para seu jovem sobrinho. Acertou em cheio: essa série deveria fazer parte da formação de todo menino hoje em dia, porque vivemos em épocas sombrias. A propósito, deveríamos dar de presente neste Natal a coleção inteira de Monteiro Lobato só para deixar os fascistas da censura das raças bravos. Se vivessem na Alemanha nazista, esses fascistas fariam fogueiras com livros do Monteiro Lobato.
Na agonia de diminuir as baixarias do mundo, estamos mesmo é gerando meninos inseguros e confusos e ainda tem gente por aí que nega isso. Sei que escolas "ensinam" em sala de aula que as "mulheres são oprimidas" já na sétima série! Ouvindo isso, fico feliz que já tenho 51 anos e que pude crescer num mundo onde as mulheres não eram "esse bicho de sete cabeças" que viraram. Pena. Agora sofrem com carinhas medrosos e chorões... e fóbicos que não aguentam compromissos. Ainda bem que a velha seleção natural do Darwin impede que a maioria delas acredite nas baboseiras que falam por aí sobre meninas oprimidas na sétima série. Homens e mulheres se amam para além do "ódio de gênero".
Voltando ao filósofo Charlie. O duo dele e seu irmão Alan é ceticismo puro para com as modas do comportamento "correto". Um estudo do comportamento masculino que deixa muita ciência "das masculinidades" (que nome horroroso!) no chinelo. As "militâncias" transformaram muitas mulheres em zumbis emancipados e agora se preparam para fazer o mesmo com os coitados dos caras.
Alan é o típico homem inseguro, mentiroso, "loser", que se esconde no blá-blá-blá atual da "sensibilidade masculina". Mas sua muito para pegar alguém. Falido, "massagista" que queria ser médico, expulso de casa pela sua ex-mulher, Alan vai morar com seu irmão Charlie e leva seu filho, Jake (uma prova de que corremos risco de extinção por estupidez). Charlie é seu oposto: bem-sucedido financeiramente, ganha muita grana fazendo jingle publicitário (o suficiente para deixar as "freiras feias" da esquerda nervosas) e pega todas.
Claro que estamos no mundo dos tipos superficiais de comédias. A vida dos homens não é nem Alan nem Charlie. A sociedade do sucesso (material, sexual, afetivo) de hoje é um fracasso: tortura meninas para serem magras e meninos para darem dez sem tirar. A verdade é que a série brinca com os sucessos vazios dos dois irmãos e expõe a dura realidade: o sucesso na vida afetiva não existe.
Uma pérola para você: num dado momento, Alan reclama que seu irmão Charlie está ensinando bobagens para seu filho. Os dois conversavam sobre mulheres. Alan diz "uma relação é construída com sinceridade e respeito pelo outro" (mentira, ele é um dissimulado, como todo mundo que diz "respeitar o outro"), ao que seu irmão Charlie responde: "Nada disso, uma relação se constrói com diamante e Viagra". Voilà.
Moral da história: para além do blá-blá-blá da "sensibilidade masculina" e da idealização dos afetos (comum em épocas como a nossa, dominada pela sensibilidade infantil da classe média), a maioria das mulheres quer mesmo é homens com "poder" e seguros, que saibam dizer "não" para elas e "sustentar" um mundo onde elas se sintam amadas. A questão é: tem algum cara que queira pagar a conta? Amor é luxo.
Espero que você ganhe um diamante nesta semana.

Um pouco de Neruda

O teu riso

Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.

Não me tires a rosa,
a lança que desfolhas,
a água que de súbito
brota da tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.

A minha luta é dura e regresso
com os olhos cansados
às vezes por ver
que a terra não muda,
mas ao entrar teu riso
sobe ao céu a procurar-me
e abre-me todas
as portas da vida.

Meu amor, nos momentos
mais escuros solta
o teu riso e se de súbito
vires que o meu sangue mancha
as pedras da rua,
ri, porque o teu riso
será para as minhas mãos
como uma espada fresca.

À beira do mar, no outono,
teu riso deve erguer
sua cascata de espuma,
e na primavera, amor,
quero teu riso como
a flor que esperava,
a flor azul, a rosa
da minha pátria sonora.

Ri-te da noite,
do dia, da lua,
ri-te das ruas
tortas da ilha,
ri-te deste grosseiro
rapaz que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando meus passos vão,
quando voltam meus passos,
nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.

Pablo Neruda

Persian Cat

"Quero fazer contigo o que a primavera faz com as cerejas"
Pablo Neruda



O som era Jammie Cullum:



Sunday, March 13, 2011

Saturday, March 12, 2011


Aproveitando que o mundo vai acabar, gostaria de dizer as 3 verdades universais:
1) ele não é angustiado, ele está comendo outra
2) ela também não está apaixonada, você só é angustiada
3) o amor só se prova para quem duvida dele

para você


Você me chama com a maior cara de pau do mundo.
Eu acho que não caio.
Mas eu entendi seu jogo, e aceito.
E curto. Afinal, a vida é curta!
E é para ser vivida até seus últimos instantes.
Adoro o cheiro dos seus poros, e a gente vai se curtindo a sim, levinho, levinho.
Como se a vida fosse sem nenhum compromisso, sem nada sério. Tudo do jeito que eu não gosto, porque gosto de estar com você quando estou com você. Estou aprendendo isso.

Japão

como conforto


Mas há a vida que é para ser intensamente vivida, há o amor.Que tem que ser vivido até a última gota.Sem nenhum medo. Não mata. ( Clarice Lispector)

Friday, March 11, 2011

Júnior


NIZAN GUANAES




Se quiser pensar diferente, ver como o mundo está mudando, ouça seus filhos, seus netos, a turma deles



NASCI EM 9 de maio de 1958, numa casa bem modesta no Carmo.
Tem gente que tem vergonha de sua origem. Eu tenho muito orgulho. O chão da nossa casa era de cimento, não havia água encanada. Tomávamos banho a partir de uma lata de água esquentada no fogo, usando a embalagem de queijo prato como cuia.
Inesquecível.
Televisão e refrigerante, só aos sábados. Meu avô era comunista ferrenho, me botava para ler Castro Alves, Monteiro Lobato.
São essas coisas que dão forma à vida. Você é o que você é. A sua história é a sua maior diferença. O que só você pode contribuir será sempre a sua maior contribuição ao longo da sua vida toda.
Hoje, tenho 52 anos, e tudo isso ecoa numa carcaça cada vez mais velha. Ter 52 anos é chato, mas a outra opção é dramática...
Passei 157 dias no exterior no ano passado. Vendo, ouvindo, me reciclando e aprendendo.
Sou de 1958, e não há quem seja de 58 que não precise de uma boa reforma.
Sou um homem de meia-idade.
Tenho gastrite, quase uma hérnia de disco, refluxo, minha memória, principalmente a recente, se foi, minha vista é péssima.
Por causa do refluxo, meu médico disse que devo evitar gelo, água com gás, refrigerante, bebida, cigarro, pimenta, comidas condimentadas.
Ou seja, ele está pedindo a um baiano que seja um suíço.
Tudo na vida tem seu lado bom.
Eu, que sempre fui arrogante, intolerante, de péssimo humor, eu, que de tão mala, quando viajo sem mala, pago excesso, estou aprendendo com os anos a não me levar tão a sério.
Tenho três filhos. Uma menina de 25 anos e dois aborrecentes.
Os dois aborrecentes me botaram o apelido de Júnior. Porque, segundo eles, sou mais infantil e mais mimado do que eles dois.
Nem meu pior inimigo poderia ter me dado um apelido mais cáustico e mais cirúrgico.
É uma desmoralização e ao mesmo tempo uma graça ser chamado de Júnior.
Delícia maior é viajar com eles e ser esculhambado e desmoralizado na frente dos outros por criaturas que eu amo tanto.
Antes, ser pai era ensinar. Hoje, ser pai é aprender.
A última campanha do Itaú foi criada com eles. Eles me ensinam muito. Animam-me quando estou triste, baixam a minha bola quando estou me achando demais.
Adoro viajar sozinho com eles para descobrir o mundo em dimensões diferentes da minha. Passam semanas e dias inteiros comigo na China, em Roma, em Dubai, na Cidade do Cabo, na Sardenha.
Odeio e amo. Além de me chamarem de Júnior na frente das outras pessoas, no particular eles ainda me chamam de Juju.
Juju é a suprema desmoralização.
A verdade é que, como pai tardio, sou quase como um avô para meus filhos. E eles me renovam mais do que qualquer vitamina. Tantas vezes eles já me fizerem mudar de roupa, de cabelo, de pensamento.
A moral da história deste artigo é que, se você quer pensar diferente, se quer ver como o mundo está mudando, posicionar sua empresa na forma moderna, para que o futuro não seja uma ameaça, mas uma promessa, não contrate só consultores.
Ouça seus filhos, seus netos, a turma deles.
Eles esculhambam a gente, o nosso trabalho, os nossos clientes. Mas eles são ar puro entrando pela janela, guias para o presente e um atalho para o futuro.
A gente fica possesso na hora da esculhambação, dorme pensando e acorda iluminado.
E eu, Júnior, agradeço aos meus filhos por me desmoralizarem a cada segundo e me iluminarem a cada dia.

A liberdade é o que nos prende



Perceber aquilo que se tem de bom no viver é um dom
Daqui não
Eu vivo a vida na ilusão
Entre o chão e os ares
Vou sonhando em outros ares, vou
Fingindo ser o que eu já sou
Fingindo ser o que eu já sou
Mesmo sem me libertar eu vou

É Deus, parece que vai ser nós dois até o final
Eu vou ver o jogo se realizar de um lugar seguro

De que vale ser aqui
De que vale ser aqui
Onde a vida é de sonhar?
Liberdade

Thursday, March 10, 2011

Pondé


Pondé, foi meu professor de filofofia na faculdade, ele me encantou n primeiro dia de aula, chegava a assistir suas aulas em outras salas devido a tanta inteligência. A inteligência me encanta, me envolve. E assim eu fiquei nos 4 anos de faculdade. Apesar dele ter um olhar bem pessimista diante da vida, bem diferente do meu e da gente não concordar em um monte de coisas no fundo no fundo eu achava que a gente se encontrava, na alma talvez. Não sei. Hoje ele é colunista da Folhs de S. Paulo e quando me pego lendo seus textos fico apaixonada por tudo que ele escreve, não concordando mas ele me convencendo, algo difícil de explicar.
Fui oradora da minha turma e ele paraninfo, depois do meu discurso que era super otimista ele me cita umas 3 vezes dizendo que soubesse que eu falaria tudo aquilo teria me reprovado, dando aquela risada de bruxo que eu adoro. Que saudades! Fico sempre extremamente orgulhosa de ter sido sua aluna e ele sempre meu eterno professor,...
Aí vai o link: Deus me livre de ser feliz - Luiz Felipe Pondé

Wednesday, March 9, 2011

Tuesday, March 8, 2011

Tati Minerato

Confesso que nunca vi ela na avenida, nem vi ela sambando, mas vaaaaaaaaaaaaaaarias pessoas me falaram que ela é a minha cara! Inclusive quase se confundiram com ela na avenida.
Será?

Para V.


Médico. Plantonista. Trabalha todos os dias. Menos nos finais de semana por opção. Moreno. Olhos verdes. Alto. Bonito e sensual, talvez resolvesse todos os meus problemas. Isso pode ser visto facilmente em pouco tempo de conversa, ou em apenas um relance de olhar. O que sei dele é muito mais do que isso.
O que descobri ainda para mim soou mais belo que os olhos verdes. Por vezes, admiro a sinceridade e franqueza das pessoas. A verdade dele me conquistou apesar de ouvir coisas que preferia não ter ouvido. Ouvi histórias que com certezas grandes amigos próximos não sabem, mas não teve vergonha da sua história, porque aquela era a sua vida, e ele sabia muito bem o que ele queria para a vida dele apesar da "pouca idade", mas muita experiência.
Trocamos confidencias, muitas, que eu também demoro para contar para meus amigos mais próximos, mas a nossa conversa fluiu. Sem pudores. Sem malicias. E devagar a gente se conhecia. Foi quase uma terapia. Espero que a gente tenha se ajudado. Ele ainda não resolveu todos meus problemas mas posso garantir que quando volto para casa vou bem mais feliz que quando saio.

Feliz dia Internacional das Mulheres




Tighten Up

I wanted love, I needed love
Most of all, most of all
Someone said "True Love" was dead
But I'm bound to fall
Bound to fall for you
Oh what can I do?

Take my badge, but my heart remains
Loving you, baby child
Tighten up on your reigns, you're running wild
Running wild, it's true

Sick for days, so many ways
I'm aching now, I'm aching now
It's times like these, I need relief
Please show me how, oh show me how..
To get right
Yeah it's all the side

When I was young, and moving fast,
Nothing slowed me down, oh slowed me down
Now I let the others pass
I've come around, oh come around
Cause I found

Living just to keep going
Going just to be sane
All the while I know
It's such a shame
I don't need to get steady
I know just what to feel
Telling me to be ready, my dear

kiss




quanta acrobacia, que delícia...